English French German Spain Italian

17 de setembro de 2009

X-Men Origins - Wolverine


No começo desta semana eu coloquei uma notícia aqui no blog sobre a continuação de X-Men Origins – Wolverine, eu falei que o primeiro tinha vazado na internet antes de ser lançado (os fãs fizeram um movimento para as pessoas só olharem o filme no cinema) e que a crítica não tinha sido muito amigável com o filme... Pois bem, os críticos tinham razão, e os fãs (me incluo aqui) devem estar decepcionados com o filme do mutante mais famoso das HQs e do cinema...

O filme mostra um pouco da vida de Logan/Wolverine, desde a infância até o fatídico final do projeto Arma X do coronel William Stryker (Danny Houston), passando por algumas guerras e o processo de colocação do metal Adamantium no esqueleto de Logan...

Na minha opinião, o maior problema do filme é que os seus realizadores queriam uma super produção, um épico, muita ação e tudo mais... e isso foi colocado com exagero no filme pelo diretor Gavin Hood... desde a cena dos créditos iniciais com cenas de guerra totalmente estilizadas e trilha sonora promovendo um clímax sem necessidade... e esse é só um exemplo de todo esse exagero, existem vários...

Com exceção de Victor Creed (Dentes-de-Sabre), interpretado por Liev Schreider, os outros heróis que aparecem no filme são todos mal utilizados... Gambit, Blob, Ciclope, Bradley, parece que foram colocados ali somente para tentar fazer uma continuação ou para “encher linguiça”... mas, o pior de todos é Ryan Reinolds e seu projeto de Deadpool, as piadinhas lançadas por Reinolds não chegam nem aos pés da maluquice do mercenário falastrão das HQs, e o que é aquele tal de Arma XI no final?? Por favor...

E porque que toda vez que Victor ou Logan vão para um combate (e são muitos...) é necessário focar suas mãos para mostrar unhas e garras aparecendo? Pelo menos os dois atores são o que há de melhor no filme... Schreider é um Dentes-de-Sabre muito superior ao que aparece no 1º filme dos X-Men, e Hugh Jackman continua muito bem como o baixinho canadense invocado...

Ao final do filme, fiquei pensando: tomara que os realizadores da continuação de X-Men Origins – Wolverine lembrem dos fãs antes de estragar a ótima história de Chris Claremont com explosões e brigas desnecessárias...


Só pra deixar um comentário: enquanto escrevia esse texto, ouvi o ótimo álbum acústico da banda Ira!, que conta com Nasi, o Wolverine brasileiro, nos vocais... pra entrar no clima... hehe

Um comentário:

  1. Ah, eu vi e não gostei não, fiquei muito decepcionada com o filme

    ResponderExcluir

Gostou do post? Sim? Não?
Deixe seu comentário... Abraços, e até logo.